quarta-feira, 27 de junho de 2012

Noivas e pérolas: uma combinação que não sai de moda - Por Bling Acessórios


O ano de 2011 trouxe de volta às passarelas sereias e seres marítimos em algumas das mais importantes coleções internacionais. Chanel, Alexander McQueen e Givenchy foram algumas que mergulharam nas profundezas do mar atrás de inspiração. Em função disto, pérolas de todos os tamanhos voltam com força total em acessórios e joias em 2012.


As pérolas são perfeitas para noivas. Elas combinam com quase qualquer vestido, são clássicas e ao mesmo tempo versáteis: vão da Igreja à praia sem o menor problema. Basta optar pelos modelos certos de brincos e colares. Eles podem ser tradicionais ou despojados.

O look de Audrey Hepburn no filme Bonequinha de Luxo (a atriz usou um modelo de colar com várias voltas da Tiffany & Co com um vestido preto) eternizou o poder das pérolas no pescoço de uma mulher. Este é o estilo clássico de usar o acessório, que pode ser combinado com rendas, ou ser usado com vestidos tomara que caia.

Já o lado despojado requer colares longos, nos quais as pérolas sejam levemente separadas entre si. Elas também podem ser usadas discretamente em penteados, por exemplo. A beleza do desfile da Chanel trouxe coques com grampos de pérolas, uma ótima idéia para noivas que vão casar na praia. 




Sempre há lugar para uma pérola, ainda que em um simples detalhe, como nos brincos. Brincos de pérola deixam qualquer noiva elegante e com ar de princesa. É a melhor opção para aquelas que não querem exagerar nos acessórios. Porque o que não pode é deixar de ter aquele toque especial.





Um beijo


Rossana Hunecke e Bianca Martini Mayer


www.blingacessorios.com.br
(51)9398-2297
Rua Tiradentes,608 sala 03 (sobreloja Folhapé)
Centro - Lajeado
http://pensecasar.com.br/portal/empresa/bling-acessorios/


segunda-feira, 25 de junho de 2012

Meu primeiro casamento



Sim, eu casei nesse sábado! Meu “vestido” era rosa, a aliança era verde, o padre abençoou com quentão e a mãe do noivo foi substituída por uma madrinha. Bom demais soltar a criança que existe dentro de nós não é? A alegria dos noivos, madrinhas, padrinhos e namoradas foi selada nesse fim de semana numa festinha chamada de “Arraia Di Núpcias”, uma festa bem ao estilo caipira onde ocorreu a “tão esperada” união entre o Alex e a Josi da Roça. Já adianto que foi o primeiro casamento caipira em que o noivo não tentou fugir na hora do “sim”...e olha quem nem teve pai da noiva com espingarda fazendo ameaças, ein? Isso já me deixa mais tranqüila quanto ao dia 13 de outubro...rs 

Nosso primeiro beijo depois de casados!


No cardápio muitas delícias calóricas, como pede uma festa de São João (noiva engordando...aiaiai). Teve pipoca, pinhão, quentão, cachorro-quente, pé-de-moleque, casadinho, arroz doce, espetinhos variados (além de um vegetariano, que quase não teve saída!), cupcake junino de brigadeiro...além de outras surpresinhas preparadas pelo casal que “formalizou” a união. 



Um agradecimento especial a Jordana Ferri, namorada do Fabinho, que registrou todo o casamento em fotos e vídeo. Ah, e antes que eu esqueça...até daminha caipira teve...e era a mais linda do mundo, nossa Clarissa. Confira abaixo algumas fotos dos presentes, dos trajes caprichados dos convidados e da empolgação que fez da nossa noite mais um momento inesquecível nessa etapa pré casamento. 

Cias maravilhosas!!!!


Um beijo especial a Dani Dalcin que estava doentinha no hospital, a Maia e o Gian que estão curtindo umas férias em Maragogi e ao Rafa que mora longeee mas prometeu estar conosco para uma festa em breve.



Beijos bons diiimais sô!



Josi


Clarrisa...a caipira mais gostosa desse mundo.

Olha a quadrilha aí gente!

O noivo e as madrinhas cheias de formosura!

A noiva e os padrinhos arretados!

Jeane Baron e Daniela Petter

Fabíula França

Fábio Nicaretta e Jordana Ferri

Darjela Calvi e Maurício Lohmann

Genaro Schnorr e sua cesta "básica".

Pedindo de joelhos a mão do noivo. Detalhe pro Genaro de padre.



quinta-feira, 21 de junho de 2012

O verdadeiro amor

Hoje eu não vim aqui falar dos preparativos, não vim também dar dicas ou sugestões. Vim COMPARTILHAR! O verbo da internet, que permite que boas idéias se espalhem por todo o mundo, o tempo inteiro.
Recebi um texto que merece ser mostrado pelo menos aos meus amigos pela verdade pura e simples que ele revela. História verídica ou não, falar de amor nunca é demais. A nobreza do amor é que permite que o casamento seja uma obra inesgotável de vida, de sentimentos e emoção.
E para que acredita que o casamento realmente é o "fim do jogo" esse texto poderá ajudar na compreensão de qual é o verdadeiro sentido da palavra viver.

E viva o Amor, mais uma vez! Não deixem de ler e...compartilhem!



O VERDADEIRO AMOR



Um famoso professor se encontrou com um grupo de jovens que falava contra o casamento.
Argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez de se submeter à triste monotonia do matrimônio.
O mestre disse que respeitava sua opinião, mas lhes contou a seguinte história:

“Meus pais viveram 55 anos casados. Numa manhã minha mãe descia as escadas para preparar o café e sofreu um enfarto.
Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e quase se arrastando a levou até à caminhonete.
Dirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quando chegou, infelizmente ela já estava morta.
Durante o velório, meu pai não falou.
Ficava o tempo todo olhando para o nada. Quase não chorou. Eu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar a nostalgia recordando momentos engraçados.
Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo, passou a mão sobre o caixão e falou com sentida emoção: “- Meus filhos, foram 55 bons anos…Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não tem idéia do que é compartilhar a vida com alguém por tanto tempo.”
Fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou: “- Ela e eu estivemos juntos em muitas crises.
Mudei de emprego, renovamos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade.
Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos concluírem a faculdade, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiam. Oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, e perdoamos nossos erros…
Filhos, agora ela se foi e estou contente. E vocês sabem por que? Porque ela se foi antes de
mim e não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só depois da minha partida. Sou eu que vou passar por essa situação, e agradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim… “
Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e ele nos consolava, dizendo: “Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa.”
E, por fim, o professor concluiu: Naquele dia entendi o que é o verdadeiro amor. Está muito além do romantismo, e não tem muito a ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas.

Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar.
Pois esse tipo de amor era algo que não conheciam.
O verdadeiro amor se revela nos pequenos gestos, no dia-a-dia e por todos os dias.
O verdadeiro amor não é egoísta, não é presunçoso, nem alimenta o desejo de posse sobre a pessoa amada.

“Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado com certeza chegará mais longe e terá a indescritível alegria de compartilhar, alegria esta que a solidão nega a todos que a possuem…”

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Nos embalos do tema casamento



Casamento realmente é um tema inspirador. Envolve sonho, fantasia e realidade, ao mesmo tempo. Parece que nascemos predestinados: a missão de vida é encontrar o amor verdadeiro, a metade da laranja, a tampa da panela, o cobertor de orelha, o tal do príncipe encantado e juntos vivermos felizes para sempre (desde que se tenha aliança mãe esquerda, vestido branco e a benção de um padre). Casamento inspira a moda, a culinária, inspira alguns blogs como esse, inspira editores, o marketing, e sim, a imagem e o som.

A música sempre esteve muito ligada ao amor, mesmo que com melodias sofríveis. Vai dizer que você nunca esteve na “fossa” e resolver ser “auto-ajudar” com uma música do estilo Adele. A música embala todos os momentos da vida, definitivamente, nem que seja para nos ajudar a cortar literalmente os pulsos...porque se é para sofrer, que seja de amor, não é mesmo?

Mas não vim hoje aqui falar de letras melosas ou melodias fúnebres, vim falar de alguns cantores e bandas que já usaram a temática do casamento para venderem suas músicas através de seus clipes. O detalhe é que muitas das músicas tinham a ver com desapontamentos amorosos. Nada mais nobre do que simbolizar o sonho do amor (mesmo que desmoronado) com a imagem da noiva, da cerimônia, da festa de casamento. Ligue o som bem alto e curta alguns dos clipes de casamento que amamos!



Best Thing I Never Had – Beyoncé 


Uma noiva como Beyoncé merecia um visual sexy. E assim foi! De espartilho no início e vestido com metro e metros de tecido a diva do pop encarnou a noiva dos sonhos, apesar da letra tipo “fim de relacionamento porque o homem não prestava”. 



November Rain – Guns’n Roses 
 

Essa é especial pras noivinhas do rock. Um clássico da música que também tem o casamento como tema do clipe. Pontos fortes: a vestido microooo na parte frontal da belíssima noiva e a letra que é poesia pura.
 

Hot n Cold – Katy Perry 



Divertido como tudo que tem a ver com Katy Perry. O clipe em que o noivo trava na hora do “sim” e foge da igreja. Na letra, um amor indeciso. Será mesmo amor? 


Like a Virgin - Madonna


Um dos clássicos da maravilhosa Madonna. Veneza como plano de fundo, e os modelitos anos 80 valem cada segundinho. O melhor é que essa letra (finalmente) fala de alguém que encontrou amor de sua vida! 

No Doubt – Spiderwebs 



Um casamento que vira em desastre dá cena ao clipe da banda No Doubt, mas a noiva não é a queridinha da Gwen Stefani, que apenas pegou o buquê (mas se espetou nos espinhos). Já a letra fala de um namorado que a “sufoca”. Esses problemas do amor...rs

E aí, qual o casamento musical preferido de vocês? Pra mim sendo como o do "Like a Virgin" e eu sendo uma noiva como a Beyoncé já tava de bom tamanho... =D


Beijos





Josi 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

E o tal do "Save the date"?



Mostrar ou não mostrar, eis a questão?rs

Com os convites oficiais quase chegando acho que todo mundo merece ver o nosso save the date, que começou a ser enviado para alguns convidados lá na primeira quinzena de abril. Mas antes de mostrar a nossa idéia vamos falar um pouquinho dessa história de pré-convite, que tem virado item obrigatório em casamentos, formaturas e festas em geral.

De pronto a pergunta: se as pessoas receberão o convite, qual a razão de enviar um pré-convite? Há várias razões, mas a principal está no quesito organização. O “Save the date” possibilita que os convidados se agendem com uma antecedência maior para a participação do evento, principalmente quando residem em outra cidade. Esse tempo extra é essencial para um planejamento financeiro (caso seja necessário passagens, hospedagem, contratação dos mais diversos serviços), além de muitas vezes resultar em tarifas menores, principalmente quando se fala em transporte aéreo. Além do mais, recebendo o pré-convite dificilmente os noivos ouvirão de algum convidado: já tenho outra festa no mesmo dia. Se realmente tiverem darão um jeitinho de aparecer na sua, pode ter certeza.

Quanto tempo antes entregar? Especialistas dizem que no caso de casamentos de 6 a 4 meses antes do evento é um bom tempo para enviar o pré-convite, mas não há tempo “correto”. Importante é que os anfitriões conheçam os convidados para saberem a hora certa de enviar os convites.

O que torna o save the date tão legal? Essa é uma resposta bem pessoal. Eu atribuo o sucesso a informalidade. Com o pré convite é possível brincar, encantar, surpreender, sem fazer com que o evento perca o seu lado clássico. Foi isso que pensamos o Alex e eu na hora de “construir” o nosso. Teremos uma festa “formal”, um convite clássico, um noivo de meio fraque e uma noiva de branco, por que não aproveitar o “save” para mostrar nosso lado mais divertido. Foi o que fizemos.

Engraçado, “tosco”, mas engraçado. Os inúmeros e-mails de retorno que tivemos com muitas gargalhadas (via “kkkkkkk” “hehehehheeh” e “hahahahahahahahha”, muitas vezes maiúsculas) acompanhadas de comentários memoráveis nos deu a certeza que a idéia agradou. O melhor de tudo foi que as repostas de “presença confirmada” vieram juntas automaticamente, sem nem ainda termos um convite formal. 

"Alex e Josi vão se casar! Reserve essa data. O convite será enviado em breve".

A idéia foi tão simples que muitos perguntaram “como vocês conseguiram pensar nisso?” Foi o tal do processo criativo: depois da incubação, a iluminação, aquela super idéia que nem se sabe de onde veio. Muitos não devem lembrar, mas o sobrenome do Alex é Schmitt, um “prato cheio” para automaticamente lembrar do glorioso filme “Sr. e Sra. Smith. E o melhor de tudo? Poder ficar com o corpinho da Angelina Jolie!rs Se bem que o pessoal só se impressionou com a “magreza” desproporcional do Alex à lá Brad Pitt.



Um grande beijo!

Fiquem com alguns modelos lindos de inspiração para quem ainda não enviou o seu.



Josi



Não é preciso muito para ter um Save the date. Olha esse que lindo? O "pouco" que diz muito /reprodução.

Para os casais criativos e descolados. Amei! /reprodução.

O clássico que nunca sai de moda. Casais discretos são a cara desse modelo /reprodução.

Para os apaixonados de plantão, a fotografia é tudo! /reprodução.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Acessórios: como escolher?

Olá Noivinhas, futuras noivas e apaixonadas por casamentos de plantão!

O post de hoje foi especialmente criado pela Rossana e pela Bianca, proprietárias e designers da maravilhosa Bling, para nos ajudar na escolha dos acessórios ideais para o grande dia, como combiná-los, além de dar idéias incríveis para quem, assim como eu, ainda está em dúvida nas apostas para complementar o vestido "da sua vida".
Aproveite cada dica preciosa e escolha o que mais combina com o seu estilo.

Beijos

Josi


Acessórios para noivas


De meros coadjuvantes a peças-chave. A função dos acessórios de noiva não é mais só de complementar a roupa, as peças adquiriram charme próprio. Os acessórios devem ser escolhidos de acordo com o vestido, o estilo da noiva, a hora do casamento, o local da cerimônia, e ainda a personalidade da noiva.

A tendência para os acessórios de noiva é a exclusividade, ou seja, ter uma peça só sua e que condiga com o vestido e a sua personalidade. A tradição nunca está forma de moda. Se tiver um terço antigo e bonito, use-o juntamente com o bouquet. Fica lindo. Para um casamento de manhã use peças feitas com pérolas, madrepérolas, corais ou turquesas.


Tiara, coroa, fascinator, presilhas, brincos e terço são algumas das diversas opções encontradas atualmente no mercado. A escolha dos acessórios vai depender muito do estilo de cada noiva. Eles traduzem sentimentos e completam uma história. Mas é importante que os acessórios combinem e fiquem harmoniosos com todo o visual. Se conseguir combinar nas cores, já é um excelente passo. Buquê não tem necessariamente que combinar e pode até contrastar. Mas as jóias também podem ter as cores do buquê.

Os acessórios da noiva são o acabamento final, que podem acabar com o vestido se forem mal escolhidos por isso, quando for escolher os acessórios, a noiva precisa levar em consideração todos os detalhes do seu vestido, desde o tipo de tecido até o modelo.

O modelo de vestido tomara que caia remete a imagem de noivas mais modernas e combina com um arranjo de cabelos presos e brincos discretos. As luvas e os brincos grandes são perigosos, pois podem deixar o look da noiva pesado e confuso.



Para lugares fechados, com estilo tradicional, uma coroa de brilhantes ou cristais é a mais recomendada. Agora, se o casamento for algo mais informal, acessórios com madrepérolas são os mais indicados. Além de combinar com o vestido, os acessórios precisam estar de acordo com a personalidade e rosto da noiva.



A noiva que pretende ousar mais no visual pode optar por acessórios de chapelaria, como o fascinator e o casquete. Esses arranjos são derivados do chapéu. O fascinator é maior e com penas trabalhadas, enquanto o casquete é mais grudado na cabeça e mais discreto, eles são uma opção de estilo para a noiva que quer algo diferenciado e é antenada com a moda. É possível combinar o arranjo com o véu e deixar a noiva com um visual harmônico. Além disso, o fascinator e o casquete combinam com cerimônias a qualquer hora e lugar.



Outra tendência para noivas mais ousadas são as pedras coloridas, que contrastam com o vestido branco e mostram a personalidade da mulher. Flores naturais ou artificiais combinam com casamentos no campo. Fitas e pérolas complementam o charme e a delicadeza desta noiva. Já em uma cerimônia civil, fivelas e brincos menos rebuscados dão um toque todo especial. Para noivas de menor estatura, o véu, um arranjo para cabelos e um par de brincos são o suficiente. Saber equilibrar é o segredo para uma combinação elegante.

As noivas também podem optar por peças feitas a mão, como flores em sedas, madrepérola e laranjeiras. As noivas mais joviais podem usar grandes laços, flores naturais ou artificiais, borboletas, que dão um ar mais original ao visual. Grinaldas em forma de coroas e tiaras em diferentes materiais tornam o visual da noiva mais moderno. Rendas sobre o rosto e casquetes garantes um aspecto mais delicado e deixam um ar retro.


Para que o visual não fique carregado, evite os colares ou saiba como usá-los. A noiva precisa tomar muito cuidado na escolha do colar, pois eles não são comuns no visual. Se o vestido for muito bordado ou tiver muitos babados e rendas, não é aconselhável este tipo de acessório. Mas se o vestido for mais seco e menos rebuscado, o colar está liberado para compor o look.



Outro ponto importante é o penteado utilizado. Se a noiva optar por arranjos de chapelaria, precisa tomar alguns cuidados. Se for usar um fascinator, prefira o cabelo preso ou semipreso. Se for usar aquele penteado com o cabelo todo puxado para um lado só, deixe o fascinator do mesmo lado do cabelo, e não do contrário.

Quem optar por jóias como acessórios também precisa ter cuidado para não errar. Se todas as peças forem da mesma cor, então os acessórios estarão combinando. Mas se optar por cores contrastantes, tais como jóias douradas e pedras coloridas, é melhor combinar os brincos e o arranjo da cabeça. É sensato e de bom tom evitar peças excessivamente coloridas, que podem matar o visual branco da noiva.

Na hora de escolher os acessórios, bom senso é fundamental. Cuidado com os excessos de brilho, textura e volume. Escolha ousar mais onde será o foco da atenção.

Um beijo



    Rossana Hunecke e Bianca Martini Mayer

 
(51)9398-2297
Rua Tiradentes,608 sala 03 (sobreloja Folhapé)
Centro - Lajeado
http://pensecasar.com.br/portal/empresa/bling-acessorios/

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Contagem Regressiva



Pára tudo! Faltam apenas 4 meses...




Agora sim me deu um frio na barriga. Tá perto sim, bem perto. Quero tanto que o grande dia chegue logo mas ao mesmo tempo não quero me desprender de toda essa fase de preparações. É tenso, gera angústia e nervosismo... mas no fundo a certeza é absoluta: é bom demais! Cada detalhe, cada reunião, cada novo profissional que conhecemos e que acabam se tornando nossos amigos - daqueles que entendem bem nossos dilemas pré wedding – tudo tem sido um aprendizado incrível. Não é a toa que toda noiva acaba virando uma espécie de consultora após o casamento; tem coisas que só o conhecimento tácito torna possível compreender (é o que dizem de ser mãe não é, só quem vive entende... mas esse conhecimento vai ter que esperar mais um pouco...rs).

Lembram do que tínhamos que resolver nesse mês, bem, nem tudo foi concluído mas tudo foi dado andamento. Vou contar um pouquinho para vocês do que já foi parcialmente ou totalmente resolvido.



O Convite!

Sim, ele foi encomendado (aleluia!). Convenci o Alex a repassar um pouco mais do orçamento para o convite, para que ficasse próximo ao que desejamos. Final do mês eles devem chegar. Eles estão sendo confeccionados em São Paulo pelo Atelier Andrea Nocera Convites Finos, que tem um portfólio incrível.



O serviço de garçons!

Não adianta fazer uma festa linda se os convidados não forem bem servidos, não é mesmo. Nossa escolha foi da Excellence garçons, equipe comandada pelo Jéverson. Para a felicidade das noivinhas eles estão sempre criando novos uniformes, adorei. E o atendimento é de primeira.



Os doces!

Já escolhemos quem fará os nossos doces, mas não necessariamente quais. Quem comandará as guloseimas será a equipe da Helena Fontana, de Encantado, e a Bárbara Doces – aqui de Lajeado – que vai me deixar “criar” algumas ‘cositas’ (aiaiai). Estamos fechando orçamento também com um super nome em pâtisserie. Tomara que a nossa mesa de doces tenha essas delicias também. Hummm....



As daminhas e o pajem!

Essa eu contei no último post para vocês. Felicidade imensa contar com a fofura da Cecília, da Thayla e do Arthur. Criança é definitivamente tudo de bom!



E vamos seguindo nas nossas escolhas. O próximo post vai ser de dicas de acessórios para vocês por quem entende do assunto. Imperdível!



E não posso esquecer de deixar aqui um agradecimento especial nesse 13 de junho ao Santo do dia: o Santo Antônio, que está sempre dando uma força pros enamorados. Relembre o post sobre o nosso santo favorito (que é super judiado) clicando aqui.


Com a noiva Jú e um dos meus poderosos Santinhos!




Beijos




Josi

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Convidando o pajem e as daminhas


Olá meus queridos!



O blog essa última semana esteve abandonado. “Mea culpa’, admito. Feriadinho, descanso e pouco foco no casamento, mas nem por isso estou sem novidades para contar. Aliás, sobre o assunto de hoje estou louca para contar a tempos, porém só a poucas horas consegui realizar a última missão: o convite das daminhas e do pajem.

Já me entrego inicialmente, não é? Quem se lembra dos dilemas desse mês sabe bem que estávamos em dúvida sem convidávamos uma menina ou duas para acompanhar o pajem na entrega das alianças. A dúvida era tamanha que sim, decidimos convidar as duas, primeiro porque não conseguíamos abrir mão de nenhuma das nossas duas bonecas e segundo porque sim, criança é imprevisível e pode não querer entrar na igreja no grande dia.

Como convidar nossos pequenos – após o consentimento dos seus pais é claro – para que sempre lembrem desse momento tão especial nas nossas vidas? Essa foi a melhor parte sem dúvidas! Assim como convidar os padrinhos, criar um “convite” para as daminhas e o pajem foi um desafio maravilhoso.

Para o menino pensamos em presentear com um sapo de pelúcia. O sapo é o símbolo da sorte (nossa música) e garante energias positivas quando recebido como presente. Mas esse não poderia ser um sapo comum, não é? Lá foi a dona Josi fazer um “traje” de noivo-pajém no sapo, com direto a colete com botão e gravata – para que ele entrasse no clima do casamento. A fofura do presente foi completada por um pirulito gigante – daqueles que as crianças amam - com o convite para ser o nosso acompanhante no altar.



Já para as meninas surgiu a idéia da “Barbie”, principalmente pelo fato de que uma das daminhas acha que a noiva que vos fala é uma... rs Que menina não ama bonecas? Lá fomos nós atrás da boneca noiva ideal. Escolhidas as bonecas, elas não poderiam ser apenas noivas, elas teriam que ser as próprias daminhas. Personalizamos as embalagens com o nome de cada uma: aquelas bonecas agora seriam cada uma delas, no dia do casamento. O mimo foi completado também com um pirulito e o convite impresso.





E os escolhidos?



O pajem!

Nosso pajem lindo e super simpático será o Arthur, filho da Claudete Scherer e do Cícero Tonezer. O Arthur é vizinho – e muito amigo – da mãe do Alex, a Nadir, que tem ele como filho. Tiramos ele do soninho para entregar o convite, mas ele adorou o sapo e principalmente o pirulito...rs



As daminhas!

Nossas daminhas são a Thayla e a Cecília.

A Thayla é uma boneca maravilhosa que adora tirar fotos e desfilar. Ela é filha dos meus primos de Venâncio Aires Ângela e Cléber. Por ser a mais velha dos três escolhidos foi a que compreendeu melhor o convite...era pra ver só a cara de felicidade dela. Bom demais!



A Cecília é a coisa mais linda e fofa desse mundo. Filha dos nossos amigos Alice e Frederico ela aceitou o convite pois entraria mais uma vez de princesa no “castelo da Bela”, como ela vê a Igreja Matriz. A Ceci com apenas 1 ano entrou de andador na igreja para entregar as alianças dos nossos padrinhos Fabíula e Fernando. Foi lindo!




Pajem e daminhas escolhidos agora e esperar mais perto da casamento para decidir tudo sobre as roupas que usarão nossos pequenos, que crescem super rápido.

Convite feito da forma mais feliz possível!


Beijos e muito amor nesse 12 de junho para todos nós!


Josi

segunda-feira, 4 de junho de 2012

E o primeiro pedaço vai para...



Se as festas de casamento tivessem que ter um único símbolo esse sem sombra de dúvidas seria o bolo. A tradição dos noivos cortando juntos o primeiro pedaço e dividindo aquele momento como se fosse o início de uma vida doce é um ritual que se repete de geração em geração, e receber uma fatia do bolo do casal é considerado uma honraria, ou pelo menos era... Os dilemas atuais sobre a escolha do bolo não se restringem ao sabor, a escolha da cor, o formato. A questão dos casamentos modernos é ter ou não ter bolo, ou melhor ter um bolo para servir aos convidados ou uma maquete, apenas para simbolizar o momento? 


O bolo de casamento de Jacqueline Kennedy/reprodução.


Essa tem sido uma das nossas dúvidas entre o checklist do mês. Analisando algumas festas e conversando com alguns recém casados a solução sempre se repete: invista em um bolo falso. Além de ficar lindo em meio a decoração – e não correr o risco de desandar – ninguém parece ter mais muita vontade de comer uma fatia de bolo em meio a tantas opções oferecidas. Se pararmos para pensar, isso é fato. Degustar em menos de 8 horas (tempo de festas longas) entradas, o jantar sempre super caprichado, a sobremesa, as infinidades da mesa de doces e da área do café, além do lanche da madrugada já é uma maratona gastronômica, servir um bolo em meio a tudo isso é um desafio enorme.

Há quem prefira manter a tradição do bolo, principalmente aqueles que têm uma família numerosa ou com várias gerações presentes. Quem opta pelo bolo falso nesses casos já traz aos convidados fatias de bolo direto da cozinha, que pode ter um formato bem simples, pois não irá ser visto inteiramente pelos presentes.

Se já sabemos de tudo isso, qual então é a dúvida? O nosso dilema reside no fato de que um bolo de verdade, decorado, pronto para ser visto pelos convidados no salão sai praticamente o mesmo preço de um bolo maquete. O que fazer? Optar pelo bolo falso tem sido a solução para casais que - assim como nós - não serviram o bolo. Porém, mesmo que um bolo verdadeiro não seja tão belo quanto um falso ele pode alegrar os familiares no dia seguinte, após o termino de toda maratona do casamento. Que delícia um bolo de casamento no dia seguinte não?

 

Qual a opinião de vocês sobre isso? Bolo falso ou verdadeiro?



Beijos



Josi